quarta-feira, 27 de abril de 2016

'PSDB está conversando bem', diz Temer sobre negociação com tucanos

Aécio disse que sigla não deve se opor a cargo em eventual governo Temer.
Michel Temer recebeu nesta terça parlamentares de ao menos seis partidos.



O vice-presidente da República, Michel Temer, afirmou nesta terça-feira (26) que o "PSDB está conversando bem" com ele. A declaração foi dada na saída do gabinete do peemedebista, no anexo do Palácio do Planalto, após ele ser questionando se aceitou conversar institucionalmente com o partido da oposição.

Michel Temer deverá assumir a presidência da República caso os senadores aprovem processo de impeachment iniciado na Câmara e em tramitação atualmente em comissão especial do Senado. No últimos dias, ele tem se reunido com lideranças de diversos partidos, além de entidades da sociedade civil e economistas.
"O PSDB está conversando bem, viu... Está conversando bem", declarou Temer após ser questionado por jornalistas. À tarde, o vice de Dilma se reuniu com o líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima (PB), que afirmou, ao chegar no Palácio do Planalto, que o partido pode apoiar um eventual governo Temer, mesmo sem ocupar cargos no Executivo.
"O PSDB não entra nesse tipo de composição de 'toma lá, dá cá', com cargos e ministérios. Não faremos esse tipo de discussão. O que queremos, de forma muito clara, é um relacionamento institucional, e o que o PSDB deseja é que o PMDB não faça conosco o que o PT fez com eles, porque temos propostas que precisam ser discutidas", disse o senador.

Nesta terça, mais cedo, depois de reunião com a bancada do PSDB na Câmara, o senador Aécio Neves (PSDB-MG), presidente nacional do partido, afirmou que a “tendência” da direção do partido é não se opor a que integrantes da legenda ocupem ministérios em um eventual governo de Michel Temer (PMDB). "Se amanhã, o presidente Michel optar por considerar o nome de membros do PSDB, obviamente ele deverá fazer isso conversando com a direção do partido, cuja tendência é não se opor a isso", declarou.

A fala de Aécio contrasta com a opinião do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), que na segunda-feira disse que é contra a nomeação de membros do partido para o primeiro escalão em um eventual governo de Temer. "Temos a responsabilidade de ajudar [eventual governo Temer]. Então, é nosso dever apoiar. Agora, não precisamos ter pasta e nem cargo para poder fazer isso. Sou contra a nomeação de ministros, já externei isso”, disse.

Ao longo da terça-feira, sem agenda oficial, o vice-presidente da República recebeu em seu gabinete parlamentares de ao menos seis partidos: PTB, PSDB, PMDB, PR, PSC e Solidariedade. Ao sair das reuniões, Temer também foi perguntado sobre como foram os encontros. "Foi muito bem, muito bem... Boas conversas", afirmou.
Entre os congressistas que estiveram com Temer nesta terça, estão os senadores Fernando Collor (PTB-AL), Marta Suplicy (PMDB-SP), Magno Malta (PR-ES) e Blairo Maggi (PMDB-MT), além dos deputados Mara Gabrilli (PSDB-SP), André Moura (PSC-SE), Paulinho da Força (Solidariedade-SP) e Jovair Arantes (PTB-GO).
Fonte: http://g1.globo.com/politica/processo-de-impeachment-de-dilma/noticia/2016/04/psdb-esta-conversando-bem-diz-temer-sobre-negociacao-com-tucanos.html