segunda-feira, 2 de maio de 2016

PMDB divulgará 'cartilha social' só se Dilma for afastada, diz fundação

Documento seria divulgado nesta segunda pela Fundação Ulysses Guimarães.
Partido decidiu adiar lançamento após Dilma reajustar Bolsa Família.


A Fundação Ulysses Guimarães, ligada ao PMDB, decidiu adiar a divulgação de uma cartilha com propostas para a área social, batizada de "Travessia Social", que seria apresentada nesta segunda (2). De acordo com a assessoria da entidade, o documento só será divulgado se o Senado autorizar, em votação no plenário, a continuidade do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff.
Se a maioria dos senadores optar por dar sequência ao impeachment, o vice-presidente da República, Michel Temer, assumirá o Palácio do Planalto no período de até 180 dias que pode durar o julgamento da petista no Senado. Temer é presidente licenciado do PMDB.
A assessoria da fundação explicou que a decisão de adiar o lançamento do documento foi tomada depois que Dilma anunciou, neste domingo (1º), durante ato de comemoração do Dia do Trabalho, em São Paulo, reajuste nos pagamentos do programa Bolsa Família e correção na tabela do Imposto de Renda de Pessoa Física.
Conforme a entidade vinculada ao PMDB, essas eram algumas das propostas do partido para a área social em um eventual governo Temer.
Embora o processo de impeachment de Dilma esteja em andamento no Senado, ela só será afastada do cargo por até 180 dias se o plenário da Casa decidir dar prosseguimento ao processo. Os senadores devem analisar o afastamento na semana que vem.
http://g1.globo.com/politica/processo-de-impeachment-de-dilma/noticia/2016/05/pmdb-divulgara-cartilha-social-so-se-dilma-afastada-diz-fundacao.html